Vidas em contos

(por Rita Prates)

Cem anos de emoções

Lá estavam elas, sentadinhas, cada uma na sua cadeira de rodas, vestidas para festa, impecáveis. Uma festejando os 100 anos e a outra 94 anos. Os cabelos brancos e fartos são a marca da família e surgem invadindo a cabeleira escura desde os trinta anos. Depois é fácil de serem localizados, basta olhar os pontos de luzes brancas iluminando o salão.

O convite de aniversário trás estampada uma bela foto, cada uma em uma das janelas do casarão onde moram há muitos anos. Parecem duas namoradeiras, vendo a vida deslizar pela janela.  Talvez esta cena faça parte do cotidiano delas e do bairro.

Não sei nada sobre elas, se tiveram amores ou desamores, se conheceram novas paisagens ou o foco de suas lentes se limitaram a registrar o pouco que a vista alcançava, se trabalharam fora ou a labuta foi dentro de casa. Os filhos que não tiveram, tiveram de coração. Estavam todos ali, sobrinhos, afilhados e amigos que festejavam com elas a alegria de tê-las como tias.

O clima era de total descontração e de reencontros. Os familiares e amigos mostravam, com orgulho, nos celulares, os filhos, os cônjuges e netos. O ambiente era tomado por alegres conversas, boas gargalhadas e recordações tiradas do fundo do baú. Reprisadas várias vezes para não se perderem novamente no tempo.

Cantaram com emoção os parabéns, deixando as duas irmãs em êxtase. Depois elas foram levadas para o salão, onde dançaram, conduzidas por mãos que deslizavam suavemente suas cadeiras de rodas. Após a dança foram cercadas e aplaudidas pelos convidados. Nos olhos brilhos de felicidade. Sentiam-se amadas e queridas.

As centenárias são sábias, não viveram tantos anos à toa. Elas sabem lidar com as emoções. Atravessaram décadas passando por várias gerações. Viram surgir novas doenças, pragas e curas. Conviveram com familiares e amigos que chegavam, e se iam, muitas vezes sem se despedirem.

Atravessaram um século de mudanças constantes, alucinante, forçando-as a conviver com o novo. Tiveram o privilégio de verem novas descobertas, de tecnologias jamais imaginadas. Tiveram que se adaptar, para ficarem conectadas com o mundo.

É invejável o autocontrole dessas alegres centenárias. Elas querem viver ao máximo, resistindo às intempéries da vida com sabedoria e determinação, sem se deixarem abalar pela idade avançada. Na festa pude perceber a preocupação de alguns que já se encontravam na faixa dos sessenta. Falavam de doenças e morte, como se o caminho fosse, dali para frente cheio riscos. – Tolos! Desde que nascemos corremos riscos.

Os cálculos de quantos anos viveriam a mais, estavam contados pela média do número de enfartos, doenças e mortes dos familiares mais próximos. Alguns achavam que viveriam mais dez anos, outros menos, e os mais otimistas afirmavam que se superassem os setenta, talvez chegassem aos oitenta.

Na academia conheço dois senhores, um de 99 e outro de 96 anos. Ambos fazem uma hora de pilates, duas vezes na semana. Estão fortes, lúcidos e saudáveis. Um pouco surdos, mas isso é o de menos. Dependendo deles, viveriam mais vinte, trinta anos.

Estive com as tias um ano depois. Continuam alegres, falantes e saudáveis. A tia de 101 anos conta casos e discute política com conhecimento. É bem informada, e defende o seu ponto de vista com bons argumentos, melhor que muitos jovens que ficam atrás de Pokémon Go.

Ela contou-me, que o seu segredo é viver intensamente o dia a dia. Acorda e agradece por estar viva. Decide que vai aproveitar ao máximo o prazer de poder usufruir mais um dia com os seus familiares. Sabe que está na fila do retorno, mas ficará imensamente grata, se a levarem no embalo dos seus sonhos.

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 14 de outubro de 2016 por e marcado , , , , , , , .
%d blogueiros gostam disto: